Sônia Guajajara proclama « Não vamos recuar! » enquanto os povos Indígenas se reúnem na capital brasileira para uma manifestação em defesa de seus direitos à terra!

Em oposição ao PL191, projeto de lei no Congresso que permitiria a entrada de indústrias mineradoras e extrativistas em suas reservas, 8.000 pessoas representando mais de 200 nações indígenas de várias partes do país estão reunidas em Brasília para a mobilização do Acampamento Terra Livre e 10 dias de ação em prol dos direitos Indígenas garantidos constitucionalmente.

O Acampamento Terra Livre (ATL) acontecerá de 4 a 14 de abril de 2022 em Brasília.


Legisladores da Câmara dos Deputados, aliados ao governo, estão avançando no projeto de lei 191 com o argumento de que há uma necessidade urgente de extrair potássio para fertilizantes para as lavouras de grãos do Brasil, que antes dependiam de importações da Ucrânia, agora interrompidas pela guerra. No entanto, as reservas de potássio do Brasil estão localizadas fora dos territórios Indígenas e a real intenção do governo Bolsonaro é permitir garimpo de ouro e outras indústrias extrativas em terras Indígenas.

Sônia Guajajara é a chefe da principal organização Indígena do país, a Articulação dos Povos Indígenas (APIB), que representa a maioria dos 900 mil povos Indígenas do Brasil.

Guajajara afirma que « Precisamos levantar nossas vozes no Congresso! »

Atualmente, há apenas uma representante Indígena, a deputada Joenia Wapichana. A APIB está fazendo campanha para que mais Indígenas sejam eleitos para o Congresso nas eleições gerais deste ano.

Uma das melhores maneiras de ajudar a preservar a floresta amazônica é ajudar diretamente os povos indígenas que a protegem! Por favor, junte-se a mim para apoiar a Apib, a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil.

Eles fazem mais do que apenas petições aos governos que se beneficiam financeiramente da destruição em curso. A Apib está ajudando as comunidades indígenas a resolver problemas de saúde em andamento e eles, junto com os advogados indígenas, estão levando o governo brasileiro ao tribunal!

Seguem informações sobre a Apib em inglês, português e espanhol:

Home

e aqui:

https://apiboficial.org/sobre/?lang=en

Por favor, doe aqui se você quiser:

https://apiboficial.org/apoie/?lang=en

Informações adicionais sobre o engajamento Indígena estão aqui:

NÃO ao estratagema de « Marco Temporal » – Uma aberração!

About Barbara Crane Navarro - Rainforest Art Project

I'm a French artist living near Paris. From 1968 to 1973 I studied at Rhode Island School of Design in Providence, Rhode Island, then at the San Francisco Art Institute in San Francisco, California, for my BFA. My work for many decades has been informed and inspired by time spent with indigenous communities. Various study trips devoted to the exploration of techniques and natural pigments took me originally to the Dogon of Mali, West Africa, and subsequently to Yanomami communities in Venezuela and Brazil. Over many years, during the winters, I studied the techniques of traditional Bogolan painting. Hand woven fabric is dyed with boiled bark from the Wolo tree or crushed leaves from other trees, then painted with mud from the Niger river which oxidizes in contact with the dye. Through the Dogon and the Yanomami, my interest in the multiplicity of techniques and supports for aesthetic expression influenced my artistic practice. The voyages to the Amazon Rainforest have informed several series of paintings created while living among the Yanomami. The support used is roughly woven canvas prepared with acrylic medium then textured with a mixture of sand from the river bank and lava. This supple canvas is then rolled and transported on expeditions into the forest. They are then painted using a mixture of acrylic colors and Achiote and Genipap, the vegetal pigments used by the Yanomami for their ritual body paintings and on practical and shamanic implements. My concern for the ongoing devastation of the Amazon Rainforest has inspired my films and installation projects. Since 2005, I've created a perfomance and film project - Fire Sculpture - to bring urgent attention to Rainforest issues. To protest against the continuing destruction, I've publicly set fire to my totemic sculptures. These burning sculptures symbolize the degradation of nature and the annihilation of indigenous cultures that depend on the forest for their survival.
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

3 Responses to Sônia Guajajara proclama « Não vamos recuar! » enquanto os povos Indígenas se reúnem na capital brasileira para uma manifestação em defesa de seus direitos à terra!

  1. Pingback: Sônia Guajajara proclama « Não vamos recuar! » enquanto os povos Indígenas se reúnem na capital brasileira para uma manifestação em defesa de seus direitos à terra! – Mágica Mistura✨

  2. Pingback: Sônia Guajajara proclama « Não vamos recuar! » enquanto os povos Indígenas se reúnem na capital brasileira para uma manifestação em defesa de seus … | Ned Hamson's Second Line View of the News

  3. Pingback: Sônia Guajajara proclama « Não vamos recuar! » enquanto os povos Indígenas se reúnem na capital brasileira para uma manifestação em defesa de seus direitos à terra! — Barbara Crane Navarro – Tiny Life

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s