A Natureza é a Verdadeira Joia!

Canoas na margem do rio, Alto Orinoco, Amazonas, Venezuela 

« Ouro canibal … Nossos mais velhos não sabiam sobre dinheiro … O dinheiro não nos protege … ele não cria nossa alegria. Para os brancos, é diferente. Esses brancos são comedores de terra cobertos por vapores epidêmicos. Eles pensam que são todo-poderosos, mas suas mentes estão cheias de escuridão. » – pelo porta-voz e xamã Yanomami Davi Kopenawa, A Queda do Céu

“Este anel Cartier tão especial” – fotomontagem: série “Pas de Cartier” – Barbara Crane Navarro – com o anel “LOVE” da Cartier pingando sangue simbólico, anúncio da Cartier, destruição da mineração de ouro foto: João Laet

« Nós injustiçamos, corrompemos e arruinamos … Nós somos culpados, nós traímos … Nós roubamos, nós caluniamos … Nós pervertemos e enganamos … Nós erramos … Nós nos cortamos longe da verdade, e a realidade existe para nos entreter. Nós nos escondemos atrás de distrações e brinquedos. » – por John Le Carré, O alfaiate do Panamá

Sim, mas isso pode mudar … Nós, consumidores, podemos nos tornar a mudança que queremos ver no mundo quando mudamos a forma como compramos e consideramos o que possuímos. Quanto é o suficiente?

O que faz a vida valer a pena? É ter o brinquedo de luxo mais caro? É aliviar a ansiedade de status – ser admirado pelos itens que possuímos, as coisas que podem ser adquiridas com dinheiro?

Ou será a oportunidade de admirar, apreciar e proteger a Natureza?

« NÃO ao OURO de SANGUE ! » – montagem de fotos: série “Pas de Cartier ” – Barbara Crane Navarro

Dar presentes é um processo emocional, muitas vezes influenciado pela pressão social. Mostrar apreciação não significa gastar grandes somas de dinheiro em itens de luxo chamativos. Existem muitas maneiras de dar um presente sem prejudicar a natureza ou a vida dos povos indígenas, nenhuma delas envolve ouro ou diamantes. Dar um presente enraizado no amor e significado significa NÃO dar um presente que arranca árvores da floresta e degrada a vida de outras pessoas! Não consigo imaginar sentir o prazer de usar joias de ouro ou diamantes sabendo que sua extração causa tanta miséria aos povos indígenas nas florestas devastadas pelas minas.

Dezenas de milhares de árvores da floresta tropical devem ser arrancadas, centenas de toneladas de solo extraídas e misturadas com dezenas de toneladas de poluentes ambientais tóxicos que contaminam terras indígenas e fontes de água para extrair 1 1/2 gramas de ouro por tonelada de solo poluído por um anel de ouro, joia de ouro, um relógio de ouro ou um acessório de ouro …

Essa devastação é o que você receberá no Dia dos Namorados se o seu presente for de ouro!

Foto: Cartier – Anúncio da loja Cartier em Paris / Mina de ouro destruindo a floresta

Por favor, reavalie seu relacionamento com os símbolos de status e os julgamentos de outras pessoas; reconsidere sua relação com o consumismo, o materialismo e uma vida de competição pelas coisas sem levar em conta o meio ambiente.

O que é verdadeiro contentamento e verdadeira compaixão? Quem está pagando o preço por nossos excessos? Na verdade, quanto é suficiente?

Por favor, ajude os Yanomami e outros povos indígenas devastados pela mineração de ouro e Covid-19 espalhada pelos garimpeiros!

POR FAVOR, NÃO COMPRE OURO PARA PRESENTES!

POR FAVOR, NÃO COMPRE NEM USE OURO!

« NÃO ao OURO de SANGUE! 2 » montagem de fotos: série « Pas de Cartier » – Barbara Crane Navarro com propaganda da Cartier e foto retrabalhada do lingote de ouro

Saiba mais aqui:

https://barbara-navarro.com/2020/04/24/o-verdadeiro-custo-das-joias-de-luxo-os-carteis-lavam-dinheiro-com-drogas-vendendo-ouro-para-cartier-e-outros-no-setor-de-luxo-e-os-moradores-estao-pagando-o-preco/

e também aqui:

https://barbara-navarro.com/2020/04/12/a-corrida-do-ouro-covid-19-e-o-genocidio-yanomami/

About Barbara Crane Navarro - Rainforest Art Project

I'm a French artist living near Paris. From 1968 to 1973 I studied at Rhode Island School of Design in Providence, Rhode Island, then at the San Francisco Art Institute in San Francisco, California, for my BFA. My work for many decades has been informed and inspired by time spent with indigenous communities. Various study trips devoted to the exploration of techniques and natural pigments took me originally to the Dogon of Mali, West Africa, and subsequently to Yanomami communities in Venezuela and Brazil. Over many years, during the winters, I studied the techniques of traditional Bogolan painting. Hand woven fabric is dyed with boiled bark from the Wolo tree or crushed leaves from other trees, then painted with mud from the Niger river which oxidizes in contact with the dye. Through the Dogon and the Yanomami, my interest in the multiplicity of techniques and supports for aesthetic expression influenced my artistic practice. The voyages to the Amazon Rainforest have informed several series of paintings created while living among the Yanomami. The support used is roughly woven canvas prepared with acrylic medium then textured with a mixture of sand from the river bank and lava. This supple canvas is then rolled and transported on expeditions into the forest. They are then painted using a mixture of acrylic colors and Achiote and Genipap, the vegetal pigments used by the Yanomami for their ritual body paintings and on practical and shamanic implements. My concern for the ongoing devastation of the Amazon Rainforest has inspired my films and installation projects. Since 2005, I've created a perfomance and film project - Fire Sculpture - to bring urgent attention to Rainforest issues. To protest against the continuing destruction, I've publicly set fire to my totemic sculptures. These burning sculptures symbolize the degradation of nature and the annihilation of indigenous cultures that depend on the forest for their survival.
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

2 Responses to A Natureza é a Verdadeira Joia!

  1. nedhamson says:

    Reblogged this on Ned Hamson's Second Line View of the News and commented:
    Cannibal gold… Our elders didn’t know about money… Money doesn’t protect us… it doesn’t create our joy. For whites, it is different. These whites are earth eaters covered by epidemic vapors.

    Liked by 1 person

  2. Pingback: A Natureza é a Verdadeira Joia! — Barbara Crane Navarro – Tiny Life

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s