EU SOU O CLIMA – 2022 – NEMOURS

A FLORESTA ESTÁ QUEIMANDO!

Exposição de 30 de outubro a 20 de novembro de 2022

Organizei uma exposição de arte climática no decorrer « Conferência das Nações Unidas das Partes sobre Mudanças Climáticas » todos os anos desde 2015.

This image has an empty alt attribute; its file name is sculpture.jpeg


« A floresta queimada »
Escultura – metal e madeira – 50×197
Barbara Crane Navarro

« Estamos perdendo nossa guerra suicida contra a natureza », disse o secretário-geral da ONU, António Guterres. « Os países devem trabalhar agora para alcançar um futuro sustentável para as pessoas e o planeta, ou a interferência imprudente da humanidade na natureza terá consequências permanentes.

Com a COP26 sobre o clima, deve lançar as bases para um acordo de paz permanente. »

This image has an empty alt attribute; its file name is two-fire-banners-2-2.jpg

« Testemunhe o incêndio florestal »
Fotos de Performance de « escultura de fogo »” – Impresso em Tela – 40×80
Christian Savy

Descrevendo os povos indígenas como « administradores da biodiversidade », ele enfatizou que os direitos indígenas devem ser reconhecidos.

O incêndio está devastando a Amazônia e os povos indígenas da região estão exigindo proteção internacional para a maior floresta tropical do mundo.

This image has an empty alt attribute; its file name is jpg_600dpi_thetreeveterinarians_a4_angleanddawn_editsbydawncross_2019.jpg

« Veterinários de árvores »
Colagem de fotos – 40×50
Angle & Dawn

Os continentes outrora colonizados e saqueados do sul global; América Latina e África estão na linha de frente da crise climática

Corporações internacionais substituíram os colonizadores europeus anteriores, minerando ouro, diamantes, petróleo e outros metais preciosos e recursos minerais, minerando madeira exótica e traficando animais selvagens.
O ouro extraído ilegalmente é lavado no mercado de ouro legal, gerando enormes lucros para cartéis de drogas e criminosos organizados. As cadeias de suprimentos estão ligadas ao tráfico de pessoas, trabalho forçado, abuso infantil e outras violações de direitos humanos.

A pilhagem continua inabalável…


« A floresta está queimando – Reflexo no Rio »
Pintura – técnica mista sobre tela – 85×91 

Barbara Crane Navarro

A humanidade tem direito legal a um meio ambiente saudável.

Uma estrutura global de biodiversidade deve trabalhar em conjunto com o Acordo de Paris sobre mudanças climáticas e apoiar políticas nacionais que abordem os principais fatores de perda de biodiversidade, em particular o consumo frenético e insustentável.

Deve acabar com os subsídios perversos, incluindo a agricultura, e compensar a destruição da natureza e a poluição do meio ambiente. Os bancos de desenvolvimento devem desempenhar um papel fundamental no aumento do financiamento climático e no redirecionamento de fundos para a reparação de danos à natureza.

This image has an empty alt attribute; its file name is jean-josecc81.jpeg

« Casa comunitária dos Piaroa na floresta amazônica »
Modelo – 31×34
Jean José Cadhilac

Deve trabalhar para transformar os sistemas de contabilidade nacionais e globais, de modo que reflitam os verdadeiros custos das atividades econômicas, incluindo seu impacto na natureza e no clima.

Alcançar a estrutura pós-2020 exigirá apoio aos países em desenvolvimento, incluindo recursos financeiros significativos e transferência de tecnologia.

« À medida que a COP27 se aproxima, é essencial para toda a humanidade cumprirmos a promessa do Acordo de Paris. »

« Nossa resposta hoje não corresponde à escala do desafio que enfrentamos. »

Os conflitos futuros não serão sobre ouro e petróleo, mas sobre acesso a água e alimentos.

This image has an empty alt attribute; its file name is 2017.jpeg

« Se apresse ! 3 »
Foto: Exposição: EU SOU O CLIMA –
2017

« EU SOU O CLIMA – 2022 – NEMOURS »

A FLORESTA ESTÁ QUEIMANDO!

Exposição de 30 de outubro a 20 de novembro de 2022

Pintura, escultura, instalação: Barbara Crane Navarro

Pintura: Constance Mallinson, Artistas Yanomami

Colagem de fotos: Angle & Dawn

Foto: Christian Savy

Modelo: Jean José Cadilhac

Projeção de filme: Barbara Crane Navarro, Ramiro Magalhães

Design de som: César Antonio Estay Herrera

Se você deseja agendar uma visita à Bridge Gallery, 77140 Nemours, França, entre em contato comigo em:

b.c.navarro.art@gmail.com

www.barbaranavarro.com

Mais informações sobre a exposição « Pas de Cartier » aqui:

« ¡No al ORO! – ¡Pas de Cartier! » Yanomami y árboles – minería de oro y artículos de lujo de oro / exposición 2022

About Barbara Crane Navarro - Rainforest Art Project

I'm a French artist living near Paris. From 1968 to 1973 I studied at Rhode Island School of Design in Providence, Rhode Island, then at the San Francisco Art Institute in San Francisco, California, for my BFA. My work for many decades has been informed and inspired by time spent with indigenous communities. Various study trips devoted to the exploration of techniques and natural pigments took me originally to the Dogon of Mali, West Africa, and subsequently to Yanomami communities in Venezuela and Brazil. Over many years, during the winters, I studied the techniques of traditional Bogolan painting. Hand woven fabric is dyed with boiled bark from the Wolo tree or crushed leaves from other trees, then painted with mud from the Niger river which oxidizes in contact with the dye. Through the Dogon and the Yanomami, my interest in the multiplicity of techniques and supports for aesthetic expression influenced my artistic practice. The voyages to the Amazon Rainforest have informed several series of paintings created while living among the Yanomami. The support used is roughly woven canvas prepared with acrylic medium then textured with a mixture of sand from the river bank and lava. This supple canvas is then rolled and transported on expeditions into the forest. They are then painted using a mixture of acrylic colors and Achiote and Genipap, the vegetal pigments used by the Yanomami for their ritual body paintings and on practical and shamanic implements. My concern for the ongoing devastation of the Amazon Rainforest has inspired my films and installation projects. Since 2005, I've created a perfomance and film project - Fire Sculpture - to bring urgent attention to Rainforest issues. To protest against the continuing destruction, I've publicly set fire to my totemic sculptures. These burning sculptures symbolize the degradation of nature and the annihilation of indigenous cultures that depend on the forest for their survival.
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

2 Responses to EU SOU O CLIMA – 2022 – NEMOURS

  1. Pingback: EU SOU O CLIMA – 2022 – NEMOURS | Ned Hamson's Second Line View of the News

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s